Workshop "Comunicar com os de maior idade em situação vulnerável"

Friday, June 8, 2018 - 14:00

Universidade Catolica Portuguesa

LisboaLisboa1600
Portugal
Show map

A comunicação eficaz entre pessoas é fundamental para promover a qualidade de vida. O seu dominio constitui atributo fundamental para quem tem que conviver com aquele que sofre e, em particular, aqueles que atingiram idades mais avançadas.

Neste workshop, leccionado pelo Prof. Doutor Alexandre Castro Caldas e pela Mestre Leonor Cerqueira, discutem-se conceitos, dificuldades e partilham-se exemplos práticos com os participantes.

08 de junho | 14h00-18h00 | Campus de Lisboa, UCP

Inscrição: 30€| Formulário de inscrição

----

Alexandre Castro Caldas
Atual Diretor do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa, foi até Fevereiro de 2004, Professor Catedrático de Neurologia na Faculdade de Medicina de Lisboa e Diretor do Serviço de Neurologia do Hospital de Santa Maria em Lisboa. Foi, ainda, presidente da Sociedade Portuguesa de Neurologia entre 1989-1992 e presidiu à International Neuropsychological Society entre 2001-2002.
É autor de mais de 200 artigos e capítulos científicos e de alguns livros sobre as Ciências do Cérebro. De entre os prémios recebidos salienta-se o Grande Prémio Bial de Medicina no ano 2000 e o Distinguished Career Award da International Neuropsychological Society em 2009.

Leonor Cerqueira
Tendo sido responsável pela Gestão de Recursos Humanos, valência de desenvolvimento de pessoas e talentos, no âmbito de multinacional ligada ao setor da saúde, Leonor Cerqueira, dirige atualmente a Iniciativa Métis – Comunicação em Gerontologia e as suas funções incluem, para além da consultoria em desenvolvimento de indivíduos, equipas e organizações, a conceção, gestão e implementação de programas que versam a comunicação humanizada, apostando no poder da linguagem, da palavra e do gesto. Alguns programas, como “Os 7 pecados e 7 virtudes da comunicação em Gerontologia”, “Quando a relação se torna uma ralação” e “Ferramentas de comunicação humanizada com o idoso em contexto de vulnerabilidade – conversas difíceis”, são alguns exemplos de iniciativas com o enfoque no cuidador que muitas vezes vive o dilema – "Para cuidar de mim, não cuido do outro, para cuidar do outro, não cuido de mim”.